Lei da atração na maternagem

Pense, deseje, peça ao Universo, e se dizer em alto e bom som ainda, nossa, o que você tanto quer acaba chegando até você. O que você fala possui ainda mais poder do que o que você pensa. E quando se trata de palavra de mãe então, pode crer que isso deve chegar mais rápido ainda, merecemos e o Universo sabe o quanto!

Pois bem, eu compartilhei aqui a minha sexta-feira angustiante e nomeei o que gostaria de fazer e do que estava precisando para me sentir melhor. Eu também disse para minha mãe, e acreditem, duas horas depois o meu marido me ligou dizendo que um casal de amigos nossos nos convidou para ir a um festival de comida, cerveja, e música ao ar livre! Na mesma hora eu disse “SIM! Sim, eu preciso muito disto hoje!”.

Então, fomos os quatro, um com cada filho nos braços, e eu muito feliz por estar saindo, mesmo com um chorinho e resmungo ou outro no carro. E chegando lá, adivinhem só??? Uma banda de Pop-Rock da melhor qualidade estava tocando e eu não me aguentei: dancei, rodei a cabeça para todos os lados, pulei, cantei, enquanto marido e filhos me olhavam, ora admirados, ora um pouco assustados. Como me fez bem! Não, não tinha a minha tão desejada cerveja sem álcool (eu perguntei em todas as barraquinhas para me certificar), mas tudo bem, estava ali, com música boa, jogando conversa fora com os amigos e dando boas risadas. Até o filho mais velho, de quase 3 anos, dançou animado uma música ou outra e quando ficou entediado, recorremos aos vídeos infantis no celular, que em lugares públicos, sempre nos “salvam” e nos deixam relaxar um pouco. E o mais novo, ficou no colinho do papai, só observando o movimento e observando a mamãe dançar daquele jeito. Depois mamou e pronto, um soninho lindo até irmos embora. Viva a lei da atração! Viva a liberação e renovação de energia!

Mamãe liberando a tensão e papai um pouco assustado! 
“O estado de espírito da mãe dita o clima na casa”

E para completar, no sábado ainda tivemos a visita de duas tias queridas de São Paulo, a minha cidade natal. Então, além do paparico com os bebês e descanso para os papais, ainda pude ter boas conversas e o aconchego familiar. E como se não bastasse, no domingo fomos para um aniversário infantil, com churrasco, piscina, música ao vivo, e a perfeição estava ali: dia bonito, animação e recreação que roubaram a atenção do mais velho o tempo todo, enquanto o bebê dormiu boa parte do tempo e papai e mamãe puderem até dançar juntinhos novamente. Voltando a ser um casal por alguns bons minutos!

Resultado do final de semana: mamãe cansada, mas muito feliz e de mente descansada, conseguiu, pela primeira vez desde que o bebê nasceu, ir com os dois em um parque mais afastado de casa, maior e muito bonito, o famoso parque Lage do Rio de Janeiro. Sim, com o mais velho, Arthur, ajudando a empurrar o carrinho do bebê, chegamos sem maiores problemas e conseguimos brincar de pega-pega no parque, fazer castelo da areia e o bebê Lorenzo sentiu a textura da areia com um sorriso banguela lindo no rosto. Na volta, a mamãe de tão animada que estava, ainda passou, a pedido de Arthur, no parquinho do clube militar, onde Lorenzo pode sentir com os seus pezinhos de 3 meses, a textura da grama e do brinquedo de plástico e de madeira do parquinho pela primeira vez. Eles voltaram bem cansados de um excelente início de semana! Mais um dia! Mamãe feliz, crias mais calmas e obedientes, essa bola de neve é que eu quero ver mais vezes!

Anúncios

6 comentários em “Lei da atração na maternagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s